Deus nossa fortaleza

No final da década de 1520, Martinho Lutero compôs aquele famoso hino; ‘Castelo forte é o nosso Deus’, ou no alemão original; ‘Ein Feste Burg ist Unser Gott’. Há algo sobre o alemão original que eu adoro. Faz com que soe ainda mais forte de alguma forma. Não posso dizer que referência o inspirou a compor um hino tão poderoso. Talvez fosse Salmo 18: 2 “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é a minha rocha, em quem me refugio, o meu escudo e o chifre da minha salvação, a minha fortaleza.” Ou talvez fosse o Salmo 31: 2 “Coloca os teus ouvidos em mim, vem depressa em meu socorro; sê a minha rocha de refúgio, uma fortaleza forte para me salvar.” Ou talvez fosse Salmo 46: 7 “O Senhor Todo-Poderoso está conosco; o Deus de Jacó é a nossa fortaleza.”

Qualquer que seja a referência, gosto da ideia de Deus ser a nossa fortaleza. Existem alguns grandes paralelos. O mais óbvio é a segurança. No passado, a fortaleza era um dos lugares mais seguros que uma pessoa poderia estar. Seus altos muros de granito, seus robustos portões de ferro, suas torres e ameias, seus canhões … quando uma pessoa estava encerrada em uma fortaleza, era quase impossível alguém chegar até eles. Assim é com nosso Deus. E quanto conforto isso é para nossas almas cansadas. Somos quase como o viajante, cavalgando pela selva uivante e floresta assombrada, enfrentando o vento e a chuva, procurando desesperadamente por um lugar seguro onde possamos descansar e passar a noite, então, de pé na colina, vemos nossa fortaleza – a cruz de Jesus Cristo – nosso lugar de descanso perfeito onde a culpa do pecado é lavada em seu sangue expiatório. Esperança e alívio fluem em nossa alma e nos regozijamos maravilhados com nossa salvação. Com Deus, nossa fortaleza, descansamos sãos e salvos em seu amor por nós. Os pecados podem tentar escalar as paredes, mas não conseguem se firmar. O diabo pode atirar suas flechas, mas ninguém pode nos alcançar. Pois ‘nem a morte nem a vida, nem os anjos ou demônios, nem o presente ou o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa em toda a criação, serão capazes de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus nosso Senhor. ‘ (Romanos 8: 37 e 38)

A fortaleza também é o lugar de provisão. É um lugar aconchegante, protegido do vento e da chuva. Aqui há lareiras e camas quentes. Há bastante sopa e pão, carne e batatas, maçãs e peras, cerveja e vinho. Tudo é fornecido. Não há falta aqui. Aqui os viajantes podem lavar a lama de sua jornada, fartar-se da ceia e dormir docemente sem perturbações. E quão verdadeiro isso é para o nosso Deus? Quão graciosa e abundantemente ele provê aqueles que ama! Nossas vidas são embaladas até as vigas com graça sobre graça e misericórdia sobre misericórdia. Existem inúmeras razões para agradecimento. E podemos andar com total confiança, sabendo que a graça de Deus para nós não acabará. Pois até mesmo em nossa velhice e cabelos brancos, nosso Deus promete nos sustentar e carregar (Isaías 46: 4).

A fortaleza também é um lugar alto. Deus nos eleva acima da cidade, acima do mundo, ao trono de Deus (Apocalipse 3:21). Que espetacular! Aqui nós desfrutamos das alturas vertiginosas da salvação de Deus que ‘nenhum olho viu, nem ouvido ouviu, nenhuma mente concebeu’ (1 Coríntios 2: 9). E nós estamos na janela olhando através do olho da fé além do rio distante para nossa Canaã celestial; uma rica terra verde que mana leite e mel – uma terra que nosso amoroso Pai preparou para nós – um lugar onde não haverá mais ‘morte, luto, choro ou dor’. (Apocalipse 21: 4) E nosso coração preenche anseios.

Por fim, a fortaleza é um lugar de boa companhia. Sempre há uma boa comunhão onde Deus reside. É verdade que há momentos em que não podemos nos livrar completamente dos nossos fardos (como é o caso de quando queremos compartilhar nossas histórias inteiras com aqueles que muito provavelmente não vão entender), mas ainda há amigos a serem feitos e histórias para ser informado, no entanto. Sinceramente, não posso dizer o quanto fiquei animado quando me encontrei pela primeira vez com um grupo de homens e mulheres que também lutavam no reino da sexualidade, mas decidiram seguir a Cristo. Meu coração estava tão elevado. Sempre agradeço a Deus por esses queridos irmãos e irmãs. Talvez você tenha se sentido da mesma forma com outros – aqueles poucos escolhidos com quem você pode ser mais aberto. Nosso Deus é realmente um Deus que “coloca os solitários em família” (Salmo 68: 6). E se ele ainda não fez isso por você, continue crendo nas suas promessas e confie que ele é bom.

Assim, quando todo o mundo contra nós desabar, com os cães infernais de Satanás batendo em nossos calcanhares, vamos correr para o nosso Deus; nossa poderosa fortaleza em que nos refugiamos. Pois não há ninguém que possa nos defender e nos manter como nosso Deus.

Subscribe to Finding a Way Blog